Weby shortcut
UAELL

Projetos - LALEFIL

Atualizado em 27/11/17 20:49.
Os principais projetos desenvolvidos no Laboratório que agregam outros menores foram listados abaixo.
Os projetos individuais de cada pesquisador podem ser consultados em seus lattes. Para isso, consultue o link Histórico de bolsistas.

 

Léxico do Português: conhecimento e ensino (2a. fase)
Duração: 2013-atual
Descrição: Projeto de pesquisa que procura englobar estudos e pesquisas sobre o léxico do português, notadamente o do Brasil, para dele empreender conhecimentos, nas mais diversas áreas e ciências (do léxico) em suas interfaces múltiplas. Espera-se estudar comunidades regionais em seus aspectos vocabulares, dicionários ou quaisquer outros expedientes lexicográficos, com corpora diversos (manuscritos, datiloscritos, digitoscritos, literários ou não, históricos e de gênero variados), bem como empreender estudos do vocabulário fundamental do português, sob a face da sua diversidade sincrônica e diacrônica. É, ainda, desiderato do projeto discutir o ensino na perspectiva dos estudos lexicais, em língua materna, principalmente. Deverá comportar estudos e pesquisas de graduação e pós-graduação, em continuidade ao que vimos realizando nesta IES, em natureza de investigação teórica e prática, percebendo que o modo como se conhecem e concebem as dinâmicas lexicais interfere no modo como se ensina o léxico em contextos escolares, e no modo de se conceber e significar o mundo, uma vez que é pela nomeação que se categoriza a realidade. Assim, algumas hipóteses são, por exemplo, de que estudos sobre o léxico rural deverão apontar dinâmicas da cultura e da histórias dos povos rurais; estudos sobre provérbios de comunidades africanas deverão encaminhar-nos para as dinâmicas culturais destes grupos, dentre outros, sempre na perspectiva da inter-relação entre língua, cultura e memória, a partir das configurações lexicais. de como se dá a orientação para o conhecimento e o ensino do léxico em materiais didáticos usados em escolas públicas catalanas.
Coordenadora: Maria Helena de Paula
Integrantes: Luana Duarte Silva; Braz José Coelho; Vanessa Regina Duarte Xavier; Gabriela Guimarães Jeronimo; Rayne Mesquita de Rezende; Maria Gabriela Gomes Pires; Mayara Aparecida Ribeiro de Almeida; Maiune de Oliveira Silva; Cacildo Galdino Ribeiro; Jozimar Luciovanio Bernardo; Cássio Ribeiro Manoel; Zacarias Alberto Sozinho Quiraque; Nayara Capingote Serafim da Silva Arruda.
 
 Em busca da memória perdida: estudos sobre escravidão em Goiás
Duração: 2010-atual
Descrição: O presente projeto de pesquisa se configura a partir de três motivações nos estudos da linguagem: resgatar (acessar, digitalizar, ler e editar) e fazer conhecer (descrever, analisar e divulgar) manuscritos originais sobre a escravidão em Goiás, em especial nas localidades em que autoridades ainda hoje insistem não ter havido tal prática; estabelecer uma relação entre a História documentada nos manuscritos e a representação de tipos negros na literatura brasileira coetânea à escravidão, com o fim de se evidenciar a relação entre a história (a descrição dos tipos humanos negros apresentados ao longo dos documentos) e a estética literária; propor análises do sujeito escravo, do ponto de vista das tramas discursivas, que sustentam subjetividades escravas e as instauram em Goiás, ao longo dos séculos XVIII e XIX. A metodologia empregada é mista porque envolve pesquisa de campo e de gabinete (natureza teórico-bibliográfica e de análise dos dados). De posse de autorização para a digitalização as equipes se dividem e vão a campo para atividades que supõem o uso de suportes específicos para a lida com a recolha de dados documentais empíricos em acervos, arquivos, fóruns, paróquias e outros que detenham documentação centenária sobre a escravidão negra em Goiás. Com o material digitalizado e com as devidas cópias de segurança já reservadas, os pesquisadores fazem o levantamento dos dados, conforme seus projetos individuais de estudo, nos gabinetes e laboratórios. Os resultados deste projeto têm superado as expectativas iniciais, com vasto acervo documental digitalizado (cerca de 5 mil fólios sobre a escravidão em Goiás) e grande número de produtos: uma supervisão de Pós-doutoramento; uma tese em andamento; duas dissertações defendidas e duas em andamento; prêmios de pesquisa (2 prêmios de IC na área de Letras e Linguística na UFG) e 2 no Prêmio de Popularização da Ciência da SBPC/Goiás; cerca de 20 capítulos, artigos em periódicos com Qualis e artigos em Anais; 8 IC concluídas e 3 em andamento e bolsas da CAPES/FAPEG e CNPq para os orientandos envolvidos. Com a participação de uma docente e alunos da Ciência da Computação em 2014 na equipe, estamos alargando os propósitos do projeto para a inovação tecnológica na gestão de documentos históricos, com a possibilidade de solicitação de patente de software nas instâncias cabíveis.
Coordenadora: Maria Helena de Paula
Integrantes: Jason Hugo de Paula; Luana Duarte Silva; Jaciely Soares da Silva; Gisele Martins Siqueira; Ismael Ferreria Rosa; Alexander Meireles da Silva; Maria Gabriela Gomes Pires; Mayara Aparecida Ribeiro de Almeida; Maiune de Oliveira Silva; Pabrícia Abadia Pereira Félix; Bruno Gomes; Rafael Gomes Rodrigues; Luanna Lopes Lobato; Rafaela Rodrigues Fernandes.
 
Estudos do léxico em perspectiva
Duração: 2016-atual.
Descrição: Destina-se o presente projeto a investigações no âmbito das Ciências do Léxico, a saber, a Lexicologia, a Lexicografia e a Terminologia, tendo por objeto de estudo textos orais e/ou escritos do português em uso no Brasil, ou, ainda, na modalidade sinalizada, em Libras. As abordagens em torno dos fenômenos lexicais, lexicográficos ou terminológicos tendem a ser diversas, a depender das especificidades de cada material de pesquisa. Interessam-nos, em especial, as descrições e análises que contribuam para delinear os percursos pelos quais o léxico da língua portuguesa ou da língua de sinais brasileira, a Libras, se reformula, se amplia e/ou se perpetua ao longo dos anos. Portanto, os estudos abarcados neste projeto devem considerar como o léxico é perpassado pelos aspectos sociais, culturais, ideológicos e históricos. Há que se levar em conta, ainda, a relação entre o léxico e o ensino de língua portuguesa ou de Libras, a fim de contribuir com o seu aperfeiçoamento teórico-metodológico.
Coordenadora: Vanessa Regina Duarte XavierIntegrantes: Rennika Lázara Dourado Cardoso; Leandro Andrade Fernandes; Fernanda Mendes Pereira; Andressa Sandrine Silva de Jesus; Rebeca Gontijo Granja;  Kássia Mariano de Souza; Pauler Castorino Oliveira Barbosa.
 
Vestígios da História da Língua Portuguesa no Brasil: edição e estudo de manuscritos cartoriais do século XVIII e XX
Duração: 2016-atual
Descrição: O projeto tem como desiderato principal contribuir com os estudos históricos sobre a língua portuguesa, sob diferentes enfoques, a partir da constituição de fontes fidedignas. Para tanto, pretende digitalizar e editar, com base em critérios conservadores, manuscritos goianos do século XVIII ao XX. Com isso, pretende-se consolidar a vertente filológica dos estudos linguísticos no Estado de Goiás, somando-se aos estudos em andamento na Universidade Federal de Goiás. Além disso, tem a finalidade de divulgar, especialmente, as fontes primárias inéditas disponíveis em fóruns, museus e em cartórios goianos, com vistas a possibilitar pesquisas diversas. Quer-se com isto preservar memórias linguísticas, sociais e culturais matizadas nos manuscritos goianos. Diante disso, é possível aventar que há uma construção identitária sobre os modos de ser e de viver dos goianos que encontra explicação nas nuances da História, registrada nos documentos.
Coordenadora: Vanessa Regina Duarte Xavier.
Integrantes: Amanda Leal Almança de Carvalho; Maiune de Oliveira Silva; Ana Luiza Santana Varela; Carolina Faleiros Felício; Diogo de Campos Alves; Marcella Lourenço Bueno.