Unidade Acadêmica de Letras e Linguística

logo uall

Projetos de Pesquisa

Atualizado em 11/02/20 14:24.

 

PROJETO: Museu Virtual da Escravidão Negra em Goiás (MUVEN)

Período do projeto (pesquisa e inovação): 01/11/2019 a 31/12/2023

Parceria internacional com a Cátedra da Unesco de Patrimônio Imaterial/Universidade de Évora

Responsáveis: Mª Helena (coordenadora) e Vanessa Regina (colaboradora interna), Jason Hugo de Paula (IFG- colaborador externo) e Maria Filomena Gonçalves (UÉ-PT- colaboradora externa)

 

PROJETO: Áfricas em diálogos (DIÁFRICAS)

Período: 03/02/2020 a 31/12/2024

Parceria internacional com diferentes instituições de pesquisa, ensino, cultura e não governamentais de países africanos e do Brasil.

Responsáveis: Mª Helena (coordenadora), Vanessa Regina (colaboradora) e colaboradores de Angola, Moçambique, Cabo Verde, Guiné Bissau, Benin, IESA-UFG, IFG, Escola Portuguesa de Moçambique

*Década Internacional para Pessoas Afrodescendentes (2015-2024)

*Outros docentes da UAELL podem participar, porque é um “projeto guarda-chuva”.

 

PROJETO: Vestígios da história da língua portuguesa em Goiás: edição e estudo de manuscritos cartoriais do séc. XVIII ao XX

Período: até 31/08/2020.

Responsável: Vanessa Regina

 

PROJETO: Língua Brasileira de Sinais: estudos do léxico, políticas linguísticas e aspectos socioculturais

Período do projeto: 01/02/2020 a 01/02/2024

Docente: Kássia Mariano de Souza

 

PROJETO: Formação docente e cooperação internacional com assistentes dos EUA no curso de Letras da UFCAT.

Ano Início: 2020

Docente: Viviane Cabral Bengezen

Descrição do Projeto:

O projeto selecionado, sob a coordenação geral da Profa. Dra. Viviane Bengezen – PPGEL – UAELL e vice coordenação do Prof. Dr. Bruno Franceschini – PPGEL – UAELL, tem como foco a melhoria da formação dos professores de inglês no curso de Letras da UAELL e contará com o auxílio de assistentes de ensino estadunidenses – English Teaching Assistants (ETAs). Com início previsto para março de 2020, o projeto terá três anos de duração, incluindo dois ETAs por ano. Os ETAs são cidadãos dos Estados Unidos, recém-graduados, com experiência em ambiente educacional e em ensino em sala de aula. Os 80 ETAs participantes do programa a cada ano serão selecionados pela Fulbright nos EUA e ficarão no Brasil de março a novembro de 2020, 2021 e 2022.

 

PROJETO: Potencialidades teóricas do Círculo de Bakhtin para análise de discursos verbovocovisuais

Período: 04/01/2016 a 20/12/2024

Responsável: Grenissa Bonvino Stafuzza

 

PROJETO: Duas veredas para uma mesma travessia: gênero e memória em literatura infanto-juvenil

Ano Início: 2010                                                    Período de prorrogação: até 31/12/2024

Docente: Silvana Augusta Barbosa Carrijo

Descrição do projeto

Numa perspectiva teórica interdisciplinar, o projeto tem por objetivo investigar como se articulam os temas da memória e das questões políticas de gênero (gender) em obras literárias potencialmente produzidas para o público infantil e juvenil. Nessa perspectiva, acionando um corpus de análise formado por obras produzidas a partir das duas últimas décadas do século XX, procuraremos examinar 1) como os textos literários são produzidos e recebidos como constructos ideológicos que ora conservam ora transgridem cosmovisões tradicionais ou androcêntricas relacionadas a cada identidade de gênero ; 2) como se efetua, no interior do texto literário, o amálgama entre memória e imaginação, investigando também a identidade dos sujeitos recordantes e o pacto (contrato) de leitura estabelecido. Assim procedendo, o projeto pretende evidenciar como os temas da memória e das questões de gênero, longe de se constituirem prerrogativa temática de obras potencialmente voltadas ao público adulto, infiltram-se também como problemáticas existenciais e hermenêuticas contempladas por obras da literatura infantil e juvenil brasileira contemporânea.

Linha de Pesquisa: Literatura, Memória e Identidade

 

PROJETO: Em busca da memória perdida: estudos sobre escravidão em Goiás

Ano Início: 2010

Docentes: Maria Helena de Paula e Alexander Meireles da Silva

Descrição do projeto

Projeto de pesquisa que se configura a partir de três motivações nos estudos da linguagem: resgatar (acessar, digitalizar, ler e editar) e fazer conhecer (descrever, analisar e divulgar) manuscritos originais sobre a escravidão em Goiás, em especial nas localidades em que autoridades ainda hoje insistem não ter havido tal prática; estabelecer uma relação entre a História documentada nos manuscritos e a representação de tipos negros na literatura brasileira coetânea à escravidão, com o fim de se evidenciar a relação entre a história (a descrição dos tipos humanos negrosapresentados ao longo dos documentos) e a estética literária; propor análises do sujeito escravo, do ponto de vista das tramas discursivas, que sustentam subjetividades escravas e as instauram em Goiás.

Linha de Pesquisa: Língua, Linguagens e Cultura

 

PROJETO: Literatura de autoria feminina no Brasil: questões de autoria, gênero e erotismo

Ano Início: 2010

Docente: Luciana Borges

Descrição do projeto

O presente projeto objetiva investigar, a partir de uma perspectiva de gênero, obras literarárias de autoria feminina. Assim, estuda-se como as concepções e relações de gênero se constituem e se manifestam dentro desse universo literário, como correlações de identidade e poder. Observa-se, também, como se constroem personagens masculinos, femininos e transgênero em meio às manifestações de uma cultura de expectativas de gênero que tradicionalmente relegou ao silêncio, ou à impropriedade, a presença do feminino no meio intelectual e artístico. As relações de gênero entre personagens, a relação das mulheres com as estruturas patriarcais de poder, a apresentação de soluções narrativas que levem em conta as investiduras de gênero e a abordagem das manifestações da sexualidade, do erotismo e das construções do corpo são itens a ser considerados nas obras constituintes do corpus de análise. Como parte de uma problematização das questões de autoria feminina, a criação de personagens escritoras dentro do universo ficcional feminino, também será analisada, posto que a presença dessas personagens indica a preocupação com o lugar da escritora no meio literário e intelectual. Tendo em vista a ancestral negação da voz feminina na cultura ocidental e as construções derrogatórias do feminino que perpassam nossa cultura, simbólica e politicamente, o corpus também levará em conta o resgate de vozes literárias esquecidas pelo cânone tradicional, demarcando um recorte temporal amplo, o qual compreende a segunda metade século XIX até os dias atuais, nos casos em que as obras representem os temas de nosso interesse.

Linha de Pesquisa: Literatura, Memória e Identidade

 

PROJETO: Representações discursivas da infância na produção poética de Arnaldo Antunes e Manoel de Barros

Ano Início: 2010

Docente: Antônio Fernandes Júnior

Descrição do projeto

O foco deste projeto orienta-se para o estudo da articulação entre infância e poesia na obra de Arnaldo Antunes e Manoel de Barros. Pretendemos observar como a produção poética desses autores constrói uma ligação com o universo infantil, produzindo uma zona de vizinhança com a infância. Ao construir essa “vizinhança”, a poética desses autores aproximam-se de uma “infância de mundo e de linguagem” que não remete nem para a criança e nem para o adulto em particular, incorpora ambos ao mesmo tempo, em um processo de “dupla captura”. Por isso, Deleuze

designa esse recurso como construção de uma zona de indiscernibilidade, que atravessa a escrita e o pensamento, instaurando um “entre-lugar”, sem ponto de partida ou de chegada. Trata-se de duas poéticas que acionam o devir-criança da/na linguagem poética, concebido como uma potência criadora da subjetividade. Assim, acreditamos que o devir-criança funciona como uma estratégia discursiva ligada à poética de ambos, capaz de aproximar o brincar da criança e o criar do artista, além de chamar a atenção do leitor para contemplar o mundo de forma desautomatizada e livre. Ao “brincar” com as palavras e com os suportes, os poetas citados constroem efeitos de estranheza e efeitos de

simplicidade, buscando outras formas de repensar o mundo e a poesia. Como o conceito devir-criança não apresenta traços de imitação e nem incorporação, importa-nos ressaltar como se dá a aproximação entre os poemas de Antunes e Barros com o universo infantil.

Linha de Pesquisa: Texto e Discurso

 

PROJETO: A construção do discurso crítico literário universitário

Ano Início: 2009

Docente: Grenissa Bonvino Stafuzza

Descrição do projeto

Este projeto visa o estudo da construção do discurso crítico literário produzido por professores universitários, especialmente sob a forma de artigos críticos no que diz respeito aos estudos literários. Logo, uma análise de artigos crítico-literários universitários poderá corroborar com algumas etapas essenciais ao escopo desta pesquisa: i) a contemplação de como se dá a recepção crítica universitária de literatos; ii) a observação de um lugar de instauração destes literatos e suas obras na universidade; iii) a análise do trabalho da crítica literária e suas correntes diversas ao tratar do texto literário na universidade. Evidenciamos, sobretudo, a relação epistemológica da AD com a crítica literária, objetivando circunscrever o universo literário no imaginário acadêmico, uma vez que as teorias e críticas literárias são professadas nos cursos de Letras e sempre pensadas por professores especialistas. Consideramos, portanto, a temática desta pesquisa de suma importância para o universo acadêmico, ponderando, por um lado, em oferecer fundamentos para este tipo de análise do discurso, e, por outro, refletir sobre a nossa própria prática discursiva institucional como professores.

Linha de Pesquisa: Texto e Discuso

 

PROJETO: Fronteiras do fantástico: leituras da fantasia, do gótico, da ficção científica e do realismo mágico

Ano Início: 2009

Docente: Alexander Meireles da Silva

Descrição do projeto

Este projeto tem como objetivo principal levar o aluno ao desenvolvimento do seu perfil de pesquisador a partir do estudo dos limites estéticos da Literatura Fantástica visto que, apesar de ser a mais antiga expressão literária da cultura ocidental, ela ainda carece de estudos formais quanto a sua posição dentro do campo dos gêneros literários. Neste sentido, e ciente do grande corpus a ser analisado pelo aluno, este projeto visa lançar as bases para que o profissional de Letras continue pesquisas posteriores sobre o tema em programas de Pós- Graduação. Especificamente espera-se que o profissional de Letras saiba reconhecer e compreender as convenções, características, estruturas e estratégias narrativas que regem o Fantástico. A pesquisa se interessa de forma especial na discussão das vertentes romanescas da Fantasia, do Gótico, da Ficção Científica e do Realismo Mágico como integrantes do Fantástico e na análise das fronteiras intertextuais entre estas formas literárias. Destaque será dado a manifestação do Fantástico no Brasil por meio de suas vertentes romanescas e, em especial, a do Realismo mágico no meio literário de Goiás.

Linha de Pesquisa: Língua, Linguagens e Cultura

 

PROJETO: Gêneros do discurso: leitura e produção de textos

Ano Início: 2009

Docente: Erislane Rodrigues Ribeiro

Descrição do projeto

Esta pesquisa pretende analisar textos pertencentes a gêneros da esfera digital e/ou midiática, não como pretexto para o trabalho de conteúdos gramaticais em que se prioriza o aspecto formal, como se vê com freqüência, mas como textos que, enquanto instrumento básico do processo ensino/aprendizagem da leitura/ produção de textos, possuem como principal função a produção de sentidos.

Linha de Pesquisa: Texto e Discurso

 

PROJETO: Leitura, discurso e mídia

Ano Início: 2009

Docente: Erislane Rodrigues Ribeiro

Descrição do projeto

Com este projeto, propomos realizar e orientar pesquisas cujo objetivo seja analisar criticamente os discursos que circulam na mídia com relação a certos temas diretamente ligados à formação da cidadania, a saber: as relações de gênero (masculino X feminino), as questões de raça e/ etnia, os portadores de necessidades especiais, a inclusão digital, o acesso às práticas sociais de leitura, a degradação do meio ambiente pelo homem, dentre outros.

Linha de Pesquisa: Texto e Discurso

 

PROJETO: Mulher de papel: discursos sobre a trabalhadora rural no Suplemento do Campo do jornal "O Popular"

Ano Início: 2009

Docentes: Erislane Rodrigues Ribeiro e Gisele da Paz Nunes

Descrição do projeto

Com o projeto de pesquisa Mulher de papel: discursos sobre a trabalhadora rural no “Suplemento do Campo” do jornal O Popular, pretendemos investigar como as mulheres que vivem e/ou trabalham no campo são representadas discursivamente na mídia, em especial nesse jornal de grande circulação em Goiás.

Linha de Pesquisa: Texto e Discurso

 

PROJETO: O que o monstro mostra: debatendo a alteridade na Literatura Fantástica

Ano Início: 2009

Docente: Alexander Meireles da Silva

Descrição do projeto

A escolha por este objeto de pesquisa se justifica pela constatação de que o entendimento da dinâmica do mundo contemporâneo decorrente das inúmeras transformações sociais e culturais colocadas a cabo a partir das ultimas décadas do século vinte e aceleradas pelo processo de Globalização tem na figura do Outro um elemento central seja como promotor de mudanças ou agente passivo do processo. Nesse processo chama a atenção como a Arte, através da Literatura e no Cinema, vem tratando esse personagem. Como se poderá observar, a produção destes meios é permeada por um discurso ideológico promovido pelas elites dominantes perpetuadoras do status quo que deprecia grupos minoritários diversos, sejam estes marcados pela questão do gênero, raça, opção sexual ou religiosa. Esse discurso é particularmente recorrente no Fantástico. No entanto esta pesquisa visa demonstrar que a ficção especulativa vai muito além de alguns dos estereótipos amplamente vistos nas produções literárias e cinematográficas. Ao se estudar de forma mais profunda as obras de ficção ligadas a esta vertente romanesca percebe-se que elas podem ser desconstruídas para que se revele a ideologia que as estruturam. Desta forma espera-se que o docente em sua atividade profissional possa desenvolver junto aos alunos a compreensão do jogo ideológico que cerca certos estereótipos de grupos minoritários presentes ao longo dos séculos. Essa possibilidade se formaliza neste projeto através dos personagens da Fantasia, da literatura Gótica e da Ficção Científica que diversos autores utilizam não apenas para demonstrar suas críticas e opiniões a respeito de como o ser humano lida com seu semelhante, mas também para denunciar como a humanidade trata suas vítimas com discriminação, segregação e perseguição.

Linha de Pesquisa: Língua, Linguagens e Cultura

 

PROJETO: Variação linguística em Goiás

Ano Início: 2009

Docente: Erislane Rodrigues Ribeiro e Gisele da Paz Nunes

Descrição do projeto

Esse projeto tem como objetivo geral a descrição do português falado em Goiás Brasil, que deverá iniciar-se com a descrição das vogais (alçamento vocálico, harmonia vocálica, abaixamento da altura da vogal, síncope etc.). Devemos também fornecer subsídios para a descrição do português falado no País; propiciar condições para teste e desenvolvimento de teorias linguísticas; propiciar condições para formação de novos pesquisadores; fornecer subsídios para programas educacionais, promovendo o conhecimento e o respeito às variedades linguísticas; coletar dados para formar um banco de dados com amostras de fala representativas de nossa sociedade nos mais diversos segmentos e ainda contribuir para a análise e correção de erros ortográficos com motivação fonética e/ou fonológica. O corpus para formação do banco de dados será obtido através de gravações de fala após estabelecidas as células prioritárias para início do trabalho. Pretende-se, inicialmente, levar em consideração as variáveis escolaridade, sexo e faixa etária. A análise dos dados será feita de acordo com as propostas de Labov, da sociolinguística quantitativa, levando-se em consideração também as variáveis fonológicas.

Linha de Pesquisa:          Língua, Linguagens e Cultura

 

PROJETO: Formação de corpora escritos de Goiás: leitura e edição de manuscritos

Ano Início: 2006

Docente: Maria Helena de Paula

Descrição do projeto:

Projeto de pesquisa interdisciplinar que propõe formar corpora escritos de documentos goianos, manuscritos em épocas passadas(séculos XVIII, XIX e começo do XX). Seu principal objetivo é construir um banco de textos por meio da técnica de digitalização de fontes primárias e que possa servir a pesquisas interdisciplinares em Filologia, História e Linguística. Seu aparato teórico-metodológico para o inventário, classificação, leitura e edição de textos antigos são buscados na Filologia e nas ciências que lhe são afins como Paleografia, Codicologia, Linguística Histórica e História.

Linha de Pesquisa: Língua, Linguagens e Cultura

 

PROJETO: Um mapa da história sobre o mapa da Literatura: história e hibridismo cultural na ficção latino-americana

Ano Início: 2006

Docente: João Batista Cardoso

Descrição do projeto

A Literatura na América Latina em sua interação com a História transcendeu os limites da história oficial e, pelas trilhas poéticas e míticas que percorreu, contou a história da essência de um povo. Um personagem reconhecido como existente na realidade concreta, quando passa a fazer parte de um texto ficcional, torna-se ficção naquele texto. Isso decorre de sua interação com os outros personagens não reconhecidos na realidade, isto é, com personagens ficcionais, visto ter ocorrido um processo de migração de uma realidade para outra: da histórica para a ficcional. Ao migrar da vida para o romance, o personagem ou o acontecimento passa a ser ficcional, mas não se despe inteiramente de seu conteúdo de referencialidade, nesse momento tanto o personagem como o acontecimento conduz a História para a Literatura. Como espaço privilegiado de encontro de culturas a América Latina deu origem a uma civilização híbrida, com centro nas regiões mesoamericanas, que não passa ao largo das produções literárias.

Linha de Pesquisa: Literatura, Memória e Identidade